Parnaso em Fúria 01

A lírica de Felipe D´Castro...

Passeio Noturno



Caminhava pelas fendas da vida
A receber, por entre a fé dos ossos,
A angústia maléfica do remorso
E a frieza escabrosa das feridas.

E por entre tantas idas e vindas,
Por entre tantos desmazelos nossos,
Encontrei, dentre meus próprios destroços,
O declínio de minh´alma falida.

Eu, este ser em que as trevas residem,
Sou o ponto onde os males coincidem,
E onde ecoam os gritos do inferno...

Eu, que enquanto vivo penso que morro,
Tenho neste meu noctívago conforto
O prazer fugaz de um beijo materno.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...