Parnaso em Fúria 01

A lírica de Felipe D´Castro...

Van Gogh Apaixonado



É saudade, então
E mais uma vez
De você fiz o desenho mais perfeito que se fez
(Acrilic on Canvas - Renato Russo)



É saudade, então, mais uma vez.
E de novo desenhei em minhas telas,
Entre as molduras das tuas janelas,
Contigo as tardes que nunca passei.

Risquei os sorrisos que nunca enxerguei
Co´as tintas de minha invenção singela,
Numa matriz escarlate tão bela
Que daquela espécie nunca se fez.

Trabalhei você em sombras e luz,
Numa tela de brancos lençóis virgens
Como a pureza santa de Jesus.

Dos teus cabelos fiz pincéis pequenos
E iniciei a mentira que não finges,
Em contraste com meu torpor sereno.


4 comentários:

Sonoridade perfeita. Amei o soneto, Felipe!

 

Est pulcher! Perfectum! ^^

 

É Felipe cada vez mais eu me convenço daquilo que o Bruno Tolentino e o Alexei Bueno afirmavam de que a música sempre serviu e ainda serve de inspiração para poetas.Por uns anos eu deixei a música de lado, que por sinal foi um erro, mas agora eu voltei a gostar e faço minhas as palavras de Vinícius de moraes que afirmava que preferia o violão e as menininhas bonitas do que ficar com aquela coisa chata e cerebral de alguns poetas.Enfim,gostei do poema e faça outros para que nós possamos musicar.

 

caramba! pelo visto nossa sala só tem poeta!
q lindoo felipe..
conseguiu explicar bem e de forma singela a saudade,, senti saudade só de ler kkkkkk

 

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...